Como as folhas das arvores balançam,
como as aranhas tecem tuas casas.
como o vento frio, silencioso e rapido
respira meu oxigênio , e leva embora
minhas forças.
Penso, como se hoje fosse nosso ultimo dia.
O dia, em que eu irei deixar pra trás as lembranças.
E o seu amor.  Inocente alma, podre mente.
suspiro fundo tentando me sentir aliviada da dor.
coisas impossiveis, tentativas em vão.
viver sem as pessoas , sem cor, sem eu .
andar e correr e continuar no mesmo lugar.
Assim como a lua ilumina as ruas,
e quando eu olho para cada estrela e me lembro de você.
Assim serei, até que meu mundo se desmorone  em
minha cabeça. Se acabe, me levando junto.

6 comentários:

  1. S.C disse...:

    Lorena,
    obrigada por ter se tornado minha seguidora, também estou te seguindo. Gostei dos seus textos! Parabéns!

  1. Ludmila Barbosa disse...:

    Agradeço por ter passado em meu blog e fico muito feliz de ter gostado, adorei o seu também, por isso estou seguindo, só sigo os que realmente gosto, você escreve muito bem, parabéns!!! Abraços

  1. "viver sem as pessoas, sem cor, sem eu..." sem querer perambulando por entre blogs achei o seu, achei esta frase, que acho ter mto de mim...

    parabéns, vou seguí-la...

  1. Igor Pedroso disse...:

    "andar e correr e continuar no mesmo lugar."
    É realmente mágico, encantador, essa frase. Tu escreve com os sentimentos e isso é maravilhoso. Parabéns. :D

  1. Sii Thomazini disse...:

    Olá!!
    Obrigada por me seguir e gostei do seu cantinho!

    Seguindo-te também!

    Uma ótima semana

    Beejos

  1. A. Reiffer disse...:

    Ótimo teu blog, parabéns!

Postar um comentário