recordar, e querer sentir tudo outra vez.

Hoje parei pra escrever bobeiras, sobre mim, sobre você.
Não sei se seriam bobeiras ou lembranças, ou saudades,
talvez sobre minhas ilusões,  expectativas, ou nada demais.
Na verdade, hoje eu parei pra recordar nossos momentos,
para escreve-los e guarda-los pra que eles não sejam literalmente esqueçidos.
E passsam os minutos,  eu escuto as pessoas falarem como se tivessem engolido um radio, viajo no tempo sem fim, neste lugar onde me encontro, pensando em você, olhando pela janela, a chuva fina que cai lá fora, uma das extremidades do lápis se rebatendo contra o caderno, inquieta sensação de ansiedade.
E eu penso em  " momentos "  . Nós soubemos aproveitar essa palavra ?
ou estes foram apenas alguns encontros.. algumas palavras trocadas, algumas risadas, histórias, algumas discussões e reconciliações, alguns beijos com desejo e um tchau em seguida.
Faltou presença, atenção, carinho, faltou você, faltou eu.
Hoje não parei pra escrever nossos defeitos, nem pra citar tudo aquilo que o nosso sentimento não foi capaz de ultrapassar, porque talvez o que sentiamos teria sido uma bobeira, fatalmente.
Tenho meus sentimentos embaralhados, tenho um coração confuso, um restinho de desejo por você, , saudade de olhar pros teus labios, tenho ciumes, tenho lagrimas guardadas,  ou um ego ferido.
E uma conclusão :  Hoje parei pra escrever sobre a falta que você me faz.





11 comentários:

  1. Lorena Alves disse...:

    escrevi esse texto escutando CARTER BURWELL - BELLA'S LUlLABY ( piano instrumental )

  1. Patrícia Rocha disse...:

    Lindo!Uma lágrima rolou sobre minha face...
    "E uma conclusão : Hoje parei pra escrever sobre a falta que você me faz."
    Estava com saudades dos seus escritos, de sua poesia!
    Beijo lunáticos!:)

  1. Kamilla Mengali disse...:

    Ate li seu texto, mais o que me interessou mesmo foi seu perfil, ali do lado. Afinal eu leio clichês o tempo todo e eu gostei...
    Ai olha sõ. O tamanho do seu mundo pode ser maior ou menor do que você realmente reside, mas nunca deixei de olhar para os dois. Enfim eu ate bolei uma parada pra te dizer sobre, me perdi no pensamento. Pra finalizar, somente com muita paciencia e varias outras coisas o nosso mundo se torna um mundo habitavel para os outros, assim aprendemos a compartilhar, enquanto isso o "nosso" mundo ( cada um com o seu ^^ )fica somente na imaginação, no plano da loucura e não da ideia. Mas ainda sim parece uma ideia. Um grande cheiro

  1. Saah Assis *__* disse...:

    Acreditar eu acreditei sabe?? Mas aí eu pensei muito, resolvi terminar com ele hoje, nos próximos post's vsê vai saber como cheguei a essa conclusão.
    "Faltou presença, atenção, carinho, faltou você, faltou eu." isso tem muito a ver com minha decisão, adorei seu post'
    Beijoooos

  1. Patrícia Rocha disse...:

    Oi!!
    Tem selinho no meu Blog para você, passa lá!!

    http://patriciarcassimiro.blogspot.com/2011/04/um-mimo-para-as-estrelas-do-meu-luar.html

    Beijos Lunáticos!:)

  1. Este comentário foi removido pelo autor.
  1. Airplanes disse...:

    "Hoje parei pra escrever sobre a falta que você me faz." Gostaria que você sentisse falta de mim também.

  1. Oi lorena,

    Adorei o seu texto, consegui te ver sentada na janela contemplando a chuva cair, os momentos felizes que tivera, as dores e os laços que você deseja de volta!

    muito bom!

    beijos

  1. Rany-hp disse...:

    Que perfeito esse final!
    Assim... De certo modo é triste e nostáugico, mas
    eu digo que gostei do final porque enquanto penso que você sabe do que está escrevendo, percebo então que na verdade você estava escrevendo o porque daquilo que a fez escrever!
    Foi o que eu entendi pelo menos... Mas eu gostei mesmo.
    Nem que seja um pouquinho ou vagamente, todas as pessoas ja se sentiram assim algum dia.

  1. Ah, que lindo, sei nem o que dizer! Me identifiquei demais, muito tocante e sincero ><

  1. Felipe Wagner disse...:

    simplesmente obrigado!
    suas palavras muito me fazem sentido, obrigado por escrever-las!
    bjs

Postar um comentário