Uma critica

 Quem sou eu ? e ela ? e ele ? afinal, quem somos nós ? .
Hoje quero citar meus defeitos pra alguem, mas o engraçado é que eu nunca percebo quando estou fazendo isso. Eu tambem posso falar meus defeitos para mim mesmo, olhando minha face refletida no espelho, hm, nao ! nada disso . Nenhum de nós precisamos sair gritando nossos defeitos para o mundo . Bom seria se deixássemos que as pessoas percebessem isso sozinhos, de uma forma inspontânea. É certo que assim, existiria mais respeito e compreensão ; é necessário entendermos que cada um precisa do seu espaço, e cabe a todos nós , compreender e entender as diferenças, sabendo conviver com as opiniões e defeitos de cada um , sem essa coisa de exclusão sabe ... As pessoa no geral, tem uma mania RIDÍCULA de querer julgar e apontar mil e um defeitos , que acabam esquecendo de si próprio, mas isso nao importa muito, afinal, os seus defeitos também estão sendo criticados por outros. É mais ou menos assim, que as coisas acontecem , e cá entre nós, acho que não há mudança para o ser humano, mas eu acredito que se cada um começasse a se reparar primeiramente, poderíamos encontrar o que sempre buscamos para sermos alguem melhor, para que possamos aprender a conviver com as diferenças. Poderíamos encontrar tudo aquilo que acomodados, esperamos que a vida nos traga de mão beijada . Se colocássemos algumas coisinhas no eixo, descobriríamos qualidades extraordinarias dentro de cada um . Eu poderia acabar por aqui, mas..... ainda assim, acho que nada disso mudaria, pois o ser humano é preguiçoso e egoista, e enquanto isso , continuaremos com nossas criticas, e com dedos e linguás afiadas sendo apontadas para nós . Lamentavel .




                                                                                                              Lorena Alves.

5 comentários:

  1. Enquanto vivos somos o tempo todo observados. Vivemos num coletivo e algumas pessoas aproveitam-se disso tentando destruir aquilo que somos de melhor. Só que nunca se pode esquecer que aquilo que os outros pensam de você, é problema deles. O importante é ser quem você é realmente e não deixar que dedos e línguas apontados te derrubem. São só dedos. São só línguas. Você é mais que isso.

    beijos e bom feriado

  1. Luna Sanchez disse...:

    Falar nos próprios defeitos é complicado, Lorena, porque nos obriga a abrir mão do orgulho e da intenção boba de sermos perfeitos.

    Um beijo, seja sempre bem-vinda ao meu blog, vou acompanhar o teu também.

  1. Indy. disse...:

    É bem por aí mesmo... O ser humano com toda sua complexidade e inteligencia, ainda não aprendeu a ser menos egoísta. Ainda achamos mais fácil apontar os defeitos do outro do que os nossos. E enquanto não soubermos conviver e respeitar as diferenças, sempre haverá guerra!
    Adorei o seu cantinho.. Obrigada pela visita e volta sempre, tá?
    beijoos

  1. Luna Sanchez disse...:

    Passando pra deixar um beijo, flor.

    =*

  1. Amanda Mancio disse...:

    E do que valem todos esses defeitos quando as qualidades superam?

Postar um comentário