O menino da rua XIII

  Ele tinha sonhos destruidos, e tentava reconstrui-los, e sempre caia no mesmo poço. Seus pés cançados de tanto correr, suas mãos eram sujas de barro, cheias de calo; Ainda assim, ele tentava cobri teu rosto do medo que sentia todas as noites.
Ele ainda alimentava esperança pelas manhãs, e após a meia noite, ele gostava de sentar embaixo de uma arvore e sentir a chuva molhar teu corpo e desmanchar tua tristeza. ás 3 da madrugada ele tentava conversar com os espiritos e descobri a formula da morte.
Ele  mesmo o empedia, era a pedra que estava em seu caminho. E ele se surpreendia todas as vezes que podia sentir o calor de um verdadeiro olhar. Aos poucos a chuva ia tambem, desmanchando seu sorriso, e ele bebia suas lagrimas, e se sentia forte, e a ferida do teu coração se fechava, e depois se abria novamente. Sua dor era algo incuravel. A solidão era sua compahia e sua derrota, seus olhos estavam tampados para o mundo, talvez para sempre.  Mas algo não lhe saia da memória :
" estou girando com a terra, vejo a lua, vejo o sol, fecho meus olhos e  sigo o barulho das ondas quando passo frente ao mar, posso segurar as estrelas, meu caminho é um circulo fechado, onde apenas eu posso entrar e sair, e caminhar até cançar; E eu gritarei se caso me sentir perdido. Mas quem me salvaria ? quem me escutaria ? "
  Ele não sabia mais o que pensar. De onde ele surgiu ? pra onde iria? ele existia?
sua mente estava ficando cada dia mais fraca e insana.
Verdades, verdades, mentiras, mentiras.. imaginações, sonhos...
Ele só queria não existir por um dia ...  eterno.

11 comentários:

  1. Adoro ler o seu Blog e a forma como você escreve. Mas acho que falta algo em você. Algo que se foi ou que você ainda não encontrou, algo que você não queira enxergar ou quem sabe tenha desprezado. O seu sorriso se apagou, seu olhar tinha um brilho especial, algo me diz que você se sente sozinha. Não te vejo mais como te via antes, mas continuo te observando com os mesmos olhos de sempre.
    Adorei o seu texto.

  1. Cosabella disse...:

    "E eu gritarei caso me sentir perdido"
    É isso que fazemos com nossos textos...expressar aquilo que grita dentro de nós. Parabéns, Lorena. E obrigada pela visita lá no blog.

    Beeeeijo ;*

  1. Patrícia Rocha disse...:

    Lindo! Simplesmente lindo esse texto!:)
    Já estou te seguindo!
    E agora você faz parte da minha constelação!
    Obrigada pelo carinho!
    Beijos mil!!!!

  1. Cosabella disse...:

    aaah, muito obrigada...tambem estou seguindo, quero ler mais dos seus textos. beijo!

  1. Bachir disse...:

    Fala Lorena!Realizando seu pedido,estou aqui deslizando pelas suas palavras,e queria dizer que é mui interessante o seu espaço também.
    Continua com toda esta força que lhe permite expressar seus sentimentos, melancólicos ou irradiantes.

  1. Rs, já o meu é justamente o contrário, o meu problema é ver a vida como ela é, ver o sistema como ele é, ver o mundo como ele é e odiar tudo isso, kkk por achar que nada tem sentido kk
    rs não, não sou depressiva rs somente revoltada ;p
    você parece ser do tipo de pessoa que os papos duram, se quiser me adicione no msn
    marcia4c@hotmail.com
    valeu ^^
    a propósito, adorei o texto ^^

  1. Inaí Souza disse...:

    Obrigada pelo comentário lá no blog, também gostei bastante daqui, mas creio que toda dor um dia finda, seja ela qual for.
    Já me senti assim, como o "menino da rua XIII", mas ao fim, vamos aprendendo a lidar com as nossas dores de outra forma, mais lúcida, tirando delas os aprendizados necessários para nos tornarmos fortes.
    Se me permitir, voltarei mais vezes e já estou seguindo!

  1. Eu acho que cada um de nós, um dia, já se identificou com esse menino. E é linda a forma que você retrata esse sentimento de solidão, angústia. Lindo texto :*

  1. Saah Assis *__* disse...:

    Lindo seu blog. adorei seu post. Parabéns!
    Te seguindo, visita lá o meu? http://psmylove4ever.blogspot.com/

  1. Rany-hp disse...:

    Eu acho que cada um de nós, um dia, já se identificou com esse menino. E é linda a forma que você retrata esse sentimento de solidão, angústia. Lindo texto :* +1
    Concordo com a Leticia!!
    ^^
    Parabéns...

  1. lorena, vai as noites se arrastando pelo caos, e o medo penetrando pela mão calejada e os truques da mente, fosforescendo nossos estranhos sentidos, se desfazendo por dias de amarguras... ei, que isso? sei lá, acho que não to mt inspirado não, mas esse post, terá continuação? acho que ta faltando algo...abs!

Postar um comentário